SL chega a 1,6 mil pessoas testadas, 8 vezes a média nacional

 SL chega a 1,6 mil pessoas testadas, 8 vezes a média nacional

  São Ludgero alcançou no dia de ontem, 25 de julho, o número de 1.634 pessoas testadas (entre confirmados, suspeitos e descartados) que apresentaram sintomas e fizeram exame para Coronavírus desde as duas primeiras coletas realizadas, nos dois primeiros suspeitos, em 19 de março. Além da testagem feita no Centro de Triagem, a equipe da Secretaria de Saúde decidiu desenvolver ações diretas nos bairros. O primeiro Dia D contra o Coronavírus promovido foi no bairro Encosta do Sol e testou 46 pessoas. O segundo será na terça-feira, 28 de julho, e será no bairro Bela Vista.

     A cidade tem aproximadamente 13, 5 mil habitantes e isso representa que para cada 1 mil habitantes 120 já fizeram o teste. O percentual é bem acima da média do Brasil que não chega a 15 pessoas para cada 1 mil habitantes e supera os Estados Unidos, uma potencia financeira, que está chegando a 100.

      A equipe de Vigilância Epidemiológica explica que são duas as testagem feitas em São Ludgero. Uma através de teste rápido (identificar a presença de anticorpos de fase aguda (IgM) ou de contato prévio (IgG)), que é através da coleta de sangue, em pessoas que apresentam sintomas pelo período de 8 dias e o outro é o do cotonete através da secreção do nariz, no início dos sintomas, estes enviados para o Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen).

      A Secretária da Saúde de São Ludgero, Nilva Schlickmann Pickler, diz que a ação nos bairros é mais uma estratégia para que a equipe identifique pessoas com sintomas e tire de circulação, minimizando a proliferação do vírus. “Muitas pessoas só procuram uma unidade de saúde quando estão bem debilitadas, por isso a ação através de pesquisa utilizando as Agentes de Saúde e o Google Formulários para saber como as pessoas, conjuntamente com o Dia D nos bairros para avaliação, consulta e testagem. Estamos colocando o dedo na ferida”, pontua.

  São Ludgero alcançou no dia de ontem, 25 de julho, o número de 1.634 pessoas testadas (entre confirmados, suspeitos e descartados) que apresentaram sintomas e fizeram exame para Coronavírus desde as duas primeiras coletas realizadas, nos dois primeiros suspeitos, em 19 de março. Além da testagem feita no Centro de Triagem, a equipe da Secretaria de Saúde decidiu desenvolver ações diretas nos bairros. O primeiro Dia D contra o Coronavírus promovido foi no bairro Encosta do Sol e testou 46 pessoas. O segundo será na terça-feira, 28 de julho, e será no bairro Bela Vista.

     A cidade tem aproximadamente 13, 5 mil habitantes e isso representa que para cada 1 mil habitantes 120 já fizeram o teste. O percentual é bem acima da média do Brasil que não chega a 15 pessoas para cada 1 mil habitantes e supera os Estados Unidos, uma potencia financeira, que está chegando a 100.

      A equipe de Vigilância Epidemiológica explica que são duas as testagem feitas em São Ludgero. Uma através de teste rápido (identificar a presença de anticorpos de fase aguda (IgM) ou de contato prévio (IgG)), que é através da coleta de sangue, em pessoas que apresentam sintomas pelo período de 8 dias e o outro é o do cotonete através da secreção do nariz, no início dos sintomas, estes enviados para o Laboratório Central de Saúde Pública de Santa Catarina (Lacen).

      A Secretária da Saúde de São Ludgero, Nilva Schlickmann Pickler, diz que a ação nos bairros é mais uma estratégia para que a equipe identifique pessoas com sintomas e tire de circulação, minimizando a proliferação do vírus. “Muitas pessoas só procuram uma unidade de saúde quando estão bem debilitadas, por isso a ação através de pesquisa utilizando as Agentes de Saúde e o Google Formulários para saber como as pessoas, conjuntamente com o Dia D nos bairros para avaliação, consulta e testagem. Estamos colocando o dedo na ferida”, pontua.

     O prefeito de São Ludgero, Ibaneis Lembeck, o Iba, sobre o enfrentamento da pandemia do Coronavírus diz que a Gestão Municipal é pautada pelos profissionais da saúde que tem capacidade e competência para sugerir os melhores direcionamentos diante da situação. “Todos são sabedores da responsabilidade de nossa gestão com o dinheiro público e decisões. Ninguém está aqui para brincar e sim buscar um equilíbrio entre economia e o combate a doença. Se fosse fácil as maiores potencias do mundo já teriam achado a fórmula. As ações na saúde é com base no entendimento dos profissionais da área”, declara.

Victor Hugo

Related post