Santuário de Santa Augusta: uma história de fé e cultura

 Santuário de Santa Augusta: uma história de fé e cultura

Nem todo mundo sabe, mas Braço do Norte tem um santuário. A centenária capela de Santa Augusta, construída pelos imigrantes italianos que vieram para cidade e por suas famílias, carrega muita história e inclusive a relíquia de uma falange do dedo da Santa Italiana, princesa que foi martirizada pelo próprio pai pagão por ser cristã séculos atrás.

A capela está diretamente ligada a história de Braço do Norte e sua colonização. Nela eram feitas as orações em língua italiana, já que na igreja matriz Nosso Senhor do Bom Fim, por muito tempo, se rezava em alemão.

Muitos relatos de cura são atribuídos a Santa que do alto de sua da tranquila colina, como na Itália, vigia a cidade e realiza milagres a quem pede sua intercessão.

Neste ano a festa de Santa Augusta, que tradicionalmente ocorre em agosto, foi cancelada devido a pandemia de Covid-19. Apesar da suspensão, as tradicionais broas foram feitas e vendidas mantendo a tradição viva e arrecadando fundos para a manutenção da capela. 

Victor Hugo

Related post