Regiões sem nível gravíssimo à covid-19

 Regiões sem nível gravíssimo à covid-19

 A Matriz de Risco Potencial atualizada nessa quinta-feira apontou pela primeira vez que Santa Catarina não conta com nenhuma região em nível gravíssimo para a covid-19. Essa é a melhor condição do Estado em relação ao risco de contaminação pelo coronavírus desde junho.

A Amurel esteve em nível gravíssimo quatro semanas não consecutivas (7 e 14 de julho, 11 de agosto e 8 de setembro) e desde o dia 15 segue na situação grave. Apenas nas três primeiras semanas de junho a região ficou em nível alto.

“Desde o início da pandemia, contamos com o apoio da população em adotar as medidas de prevenção preconizadas. Também ampliamos os leitos de UTI em todas as regiões, garantindo atendimento aos catarinenses com agravamento da doença. Investimos, acima de tudo, na saúde da população e em preservar vidas, porém, com medidas para manter o emprego e renda das famílias no Estado”, ressalta o governador Carlos Moisés.

A única alteração desta semana no mapa aconteceu com a região Nordeste, que foi reclassificada do estado gravíssimo para grave. O Extremo Oeste é a única região classificada como risco alto (cor amarela) e as demais seguem na condição de risco grave (laranja). Em junho, Santa Catarina chegou a ter 12 regiões de saúde no patamar gravíssimo.

“Isso não significa que a pandemia acabou, pelo contrário. Temos que continuar com as ações recomendadas e lembrando que questões como o distanciamento e o isolamento dos casos são fundamentais para que as regiões, que hoje estão em estado grave, possam avançar nesse enfrentamento”, afirma o secretário da Saúde, André Motta Ribeiro.

Mais uma vez, as dimensões relacionadas à taxa de isolamento social e de isolamento dos casos foram as que mais contribuíram para o cenário grave das regiões. Além disso, são avaliadas as dimensões de ampliação de leitos e de reorganização de fluxos assistenciais.

Fonte: Diário do Sul

Victor Hugo

Related post