Médico alerta sobre prevenção do câncer de intestino

 Médico alerta sobre prevenção do câncer de intestino

A conscientização sobre a prevenção e tratamento do câncer de intestino segue como oportunidade de debater sobre a doença. O assunto traz à tona dados alarmantes sobre este tipo de câncer, segundo o médico coloproctologista Kaiser de Souza Kock, da Unimed Tubarão, ressaltando que ele é tratável e curável quando detectado precocemente.

Esse tipo de câncer é diagnosticado por meio da colonoscopia, principalmente. O exame era, até tempos atrás, recomendado para pessoas acima de 50 anos. Mas, em decorrência do aumento dos casos de câncer de intestino, Kaiser diz que a recomendação é de que a prevenção da doença seja feita a partir dos 45 anos.

O médico alerta para a importância da prevenção, apontando, com dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca), que no Brasil o câncer de intestino é o segundo mais incidente entre os homens e o segundo entre as mulheres. O Inca estima que, para cada ano do triênio 2020/2022, sejam diagnosticados no Brasil 41.010 novos casos de câncer colorretal (20.540 em homens e 20.470 em mulheres).

Estes dados, segundo o coloproctologista, mostram que a incidência está aumentando. “E daí, cada vez mais, a importância de reforçar a necessidade de se fazer os exames preventivos. A região Sul é uma das que mais concentra casos da doença”, pontua.

De acordo com Kaiser, o câncer de intestino é uma doença silenciosa e a detecção pode ser feita por exame de colonoscopia, que aponta as lesões que podem gerar a doença. “Este tipo de câncer se desenvolve gradativamente por meio do crescimento dos pólipos. Ele é diagnosticado durante o rastreamento e retirado antes que possa virar uma doença neoplástica maligna. O rastreamento permite ainda que o câncer seja diagnosticado precocemente, facilitando o tratamento e a cura. Nesta área, a medicina evoluiu muito nos últimos anos”, explica.

Atenção para alguns sintomas da doença

A doença atinge, principalmente, pessoas obesas, com dieta pobre em fibras e que não praticam atividades físicas. Dores no abdômen, sangramento retal e alteração do hábito intestinal são sintomas mais simples de alerta, orienta o coloproctologista Kaiser de Souza Kock. Mas o médico ressalta que é preciso estar atento também a outros indicadores, como anemia e emagrecimento não intencional. 

O principal ponto para a prevenção é consumir alimentos naturais, como frutas, verduras, legumes e carnes brancas. Os produtos industrializados devem ser diminuídos. O coloproctologista orienta ainda que gorduras, frituras, embutidos, defumados, bebidas alcoólicas e cigarros devem ser evitados. 

Outras medidas preventivas indicam seguir com ingestão de água frequente e manter hábitos de práticas de atividades físicas regulares. “O importante nisso tudo, como principal medida preventiva, é fazer visitas periódicas ao médico, que é quem vai diagnosticar os sintomas e indicar os exames complementares”, completa.

Fonte: Diário do Sul

Victor Hugo

Related post