Despedida causa comoção

 Despedida causa comoção

O domingo, 30, foi marcado pelas homenagens na despedida do médico Reginaldo Boppré. O angiologista faleceu no sábado, 29, por complicações causadas pela covid-19, aos 65 anos. 

Ontem pela manhã, o corpo foi sepultado no cemitério Horto dos Ipês. Antes, durante o cortejo fúnebre, funcionários do Hospital Nossa Senhora da Conceição, amigos e familiares deram o último adeus homenageando Boppré com balões, aplausos e buzinas na avenida Marcolino Martins Cabral.

O médico era membro do corpo clínico do Hospital Nossa Senhora da Conceição desde 1995, atuando como cirurgião vascular. Na instituição, também foi diretor clínico entre 2010 e 2013, prestando relevantes serviços à área da saúde e à população.

Era graduado em Medicina pela Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) e fez a especialização em cirurgia vascular periférica e angiologia pela Universidade de São Paulo (USP). Além de médico, Reginaldo era professor no curso de Medicina da Unisul e realizava trabalhos voluntários em prol da comunidade. 

Amigo e profissional exemplar

Boppré deixa esposa, Ana Maria, e dois filhos, Yasmin e Ulisses, que também atuam na área da saúde. Em nota, o prefeito Joares Ponticelli e o vice-prefeito Caio Tokarski lamentaram o falecimento do amigo e profissional exemplar. “Humanista e dedicado à medicina, deixa um exemplo de vida e grande saudade aos familiares, amigos e colegas de profissão”, ressaltou em comunicado a Associação Catarinense de Medicina (ACM).

Fonte: Diário do Sul

Victor Hugo

Related post