Câmara de Laguna aguarda decisão de retorno

 Câmara de Laguna aguarda decisão de retorno

Sem sessão pela terceira semana, a Câmara de Vereadores de Laguna aguarda posição da Justiça para retomar as reuniões. Com três vereadores presos e todos impedidos de acessar as instalações do Legislativo, os encontros estão suspensos. De acordo com o jurídico da Casa, é aguardada decisão  para que os edis sejam autorizados a entrar no local. 

O pedido para o retorno foi feito à Justiça pelo Ministério Público (MP).Todos os vereadores não podem acessar o prédio do Legislativo desde o dia 24 de setembro, quando três deles foram presos durante a Operação Seival. Valdomiro Barbosa de Andrade (MDB), Thiago Duarte (MDB) e Cleosmar Fernandes (MDB), que é presidente da Câmara, são os edis que foram detidos e seguem presos. Uma medida judicial afastou Valdomiro do cargo de vereador. 

Além deles, Renato de Oliveira, que era secretário de Obras de Laguna, também foi levado pela polícia. A prefeitura não confirmou se ele segue recluso. Contudo, ele foi exonerado do cargo e, em seu lugar, Hector Candemil assumiu a pasta. 

Conforme o assessor jurídico da Câmara de Vereadores de Laguna, Juliano Neves Antonio, as informações sobre o caso ainda seguem sob sigilo. “O que sabemos é desse pedido do MP. Nós seguimos com nosso trabalho interno. Caso os outros dez vereadores sejam autorizados a voltar, daremos seguimento, onde será analisada a convocação dos suplentes dos edis que estão reclusos”, informa Juliano. As investigações e informações sobre os desdobramentos da operação seguem sob sigilo.

A Operação Seival 2 cumpriu 120 mandados de busca e apreensão, além das autorizações judiciais de prisão, afastamento de cargo público e apreensão de bens. O nome dos demais envolvidos, presos e investigados não foram divulgados pela polícia.

Investigação

A investigação que deu origem à Operação Seival  mira um grupo de empresários, servidores e agentes políticos que estariam envolvidos em fraude à licitação, corrupção ativa e passiva, organização criminosa, lavagem de dinheiro e peculato.

Fonte: Diário do Sul

Victor Hugo

Related post