Apesar do agravamento dos casos de Covid-19, SC mantém estratégia de enfrentamento: ‘Não é surpresa’, diz secretário

 Apesar do agravamento dos casos de Covid-19, SC mantém estratégia de enfrentamento: ‘Não é surpresa’, diz secretário

Santa Catarina vive uma piora no cenário da pandemia provocada pelo novo coronavírus. Na atualização de quarta-feira (11), o mapa de risco mostrou que três regiões estão em risco gravíssimo para o vírus. Para o secretário de Estado de Saúde, André Motta, o aumento dos casos confirmados “não é surpresa”, já que a elevação da curva de contágio era esperada pelo governo.

As cidades que integram a Grande Florianópolis, o Meio-Oeste e a região de Xanxerê, no Oeste estão em alerta máximo. Outras 12 áreas foram classificadas em risco grave. Somente o Extremo Oeste está em nível alto de risco. “O mapa trouxe uma piora do fato epidemiológico. Infelizmente, não é surpresa. Já havíamos alertado em algumas semanas atrás que os casos estavam aumentando. Naquele momento falamos em torno de 30%, percebemos agora que já dobramos o número de casos ativos no Estado”, disse Motta em entrevista nesta quinta-feira (12) ao Bom Dia Santa Catarina.

Na semana passada, o estado tinha uma região em situação gravíssima, 11 em risco grave e quatro em nível alto. Apesar da crescente nos casos, o governo descarta novas restrições de enfrentamento à Covid-19. Na avaliação do secretário, todas as atividades estão regradas e bastam serem respeitadas. “O que nós precisamos agora é entender que a pandemia permanece, o vírus está circulando entre nós e usar máscaras, distanciamento social, lavagem de mãos, limpeza de superfície é suficiente pra diminuir a transmissão do vírus”, afirmou.

Na noite de quarta, o governo confirmou mais 25 mortes e 2.711 novos casos de coronavírus em 24 horas. Segundo o boletim, são 283.252 diagnosticados com a Covid-19, incluindo 3.268 pessoas que morreram em decorrência da doença. Ainda conforme dados do estado, 265.386 pessoas se recuperaram. O estado volta a registrar o maior número de casos ativos da doença desde o início da pandemia: São 14.598 pessoas que seguem com a doença e em tratamento.

Suspensão das aulas

Nesta manhã, Motta também falou sobre a suspensão do retorno das atividades presenciais nas escolas estaduais da rede pública em regiões com risco grave para Covid-19. A decisão saiu na noite de quarta e a secretaria afirmou que vai questionar a determinação. “Santa Catarina, nesse momento, paga o preço por ter passado o ano inteiro tendo discutido justamente a legitimidade de governo do Estado, mas as decisões judiciais fazem parte do processo democrático, nós iremos cumprir aquilo que precisa ser cumprido, mas iremos sim questionar”, disse.

O que diz a decisão

Na prática, a decisão do TJSC suspende as portarias do governo do estado 853/2020 e 854/2020, publicadas na sexta (6). As duas autorizavam a volta das atividades presenciais nas escolas em regiões classificadas no mapa de risco como em situação grave para o coronavírus. Elas também permitiam o atendimento individual de alunos nas unidades de ensino localizadas em regiões de risco gravíssimo para Covid-19.

Fonte: G1 SC

Victor Hugo

Related post